Especiais

Haja Coração e a importância dos coadjuvantes

Oi, pessoal, tudo bem? Hoje vamos falar sobre Haja Coração, a novela das 19h da Rede Globo que chegou ao fim nesta terça-feira (8). Escrita por Daniel Ortiz e inspirada em Sassaricando (1987), Haja Coração deve muito de sua audiência e repercussão satisfatórias a personagens concebidos inicialmente como coadjuvantes, mas que, capítulo a capítulo, foram conquistando status de protagonistas.

 

O casal “Shirlipe” (Sabrina Petraglia e Marcos Pitombo) teve um final feliz em Haja Coração (Direitos de Imagem e CopyRight: TV Globo).

Quero começar citando o caso de Giovanni (Jayme Matarazzo) e Camila (Agatha Moreira). O casal, que se formou depois que Camila sofreu um acidente, ficou em coma, perdeu a memória e mudou de personalidade, chamou a atenção e ganhou a torcida dos telespectadores de Haja Coração. Todos queriam saber se e de que maneira esse amor iria sobreviver a tantas questões.

Capítulos depois, outra trama passou a se sobressair na novela. Era a história que ficou marcada como o verdadeiro conto de fadas de Haja Coração: o amor de Shirlei (Sabrina Petraglia) e Felipe (Marcos Pitombo). Com Felipe, Shirlei, a moça deficiente física, tímida e humilde, viveu um amor que achava que nunca teria. Para a felicidade dos fãs do casal, que deixou em Haja Coração as marcas de um sentimento puro e livre de preconceitos, Shirlei e Felipe terminaram o folhetim casados, felizes e ao lado da filha.

Foi realmente impressionante o destaque que Shirlipe, como o casal era chamado pela maioria dos fãs, obteve. Cada cena, cada nova etapa vivida pelos dois, era comemorada com grande entusiasmo nas redes sociais. Ontem, após o final de Haja Coração, a quantidade de comentários lamentando a ausência de Shirlipe na telinha a partir desta quarta era imensa.

Isso sem falar em outros núcleos. O trio de amigas Rebeca (Malu Mader), Penélope (Carolina Ferraz) e Leonora (Ellen Roche), fez o maior sucesso e arrancou gargalhadas do público.

Em resumo, é claro que personagens como Tancinha (Mariana Ximenes), Apolo (Malvino Salvador) e Fedora (Tatá Werneck), os protagonistas de fato, tiveram grandes momentos. A reta final de Haja Coração teve como grande questão a escolha de Tancinha, que, entre Apolo e Beto (João Baldasserini), decidiu mesmo viver ao lado de seu amor de infância. Mas é inegável que as tramas coadjuvantes impulsionaram (e muito) a novela.         

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *