Especiais

Top 10 de Audiência: Renascer e o Salvador da Pátria

Oi, pessoal, tudo bem? Vamos relembrar agora mais duas novelas que fazem parte do nosso ranking. Com vocês, Renascer e O Salvador da Pátria!

Posição 4 – Renascer

João Pedro (Marcos Palmeira) e José Inocêncio (Antônio Fagundes) em Renascer. (Direitos de Imagem e CopyRight: TV Globo).

 

Incontestável sucesso da carreira de Benedito Ruy Barbosa, Renascer marcou a estreia do autor no horário nobre da Rede Globo. Antes, em 1990, ele havia sido responsável pela aclamada Pantanal, na TV Manchete. Renascer teve média de 60 pontos de audiência em sua exibição original, ocorrida entre 8 de março e 14 de novembro de 1993. Em duas fases, a novela trouxe elementos que justificam o êxito. A última reprise, ocorrida entre 2012 e 2013 no canal pago Viva, também rendeu bons números.

O protagonista:  histórias, conflitos e família

A trama de Renascer girava em torno de José Inocêncio (Leonardo Vieira / Antonio Fagundes). Na primeira fase, chega a Ilhéus, na Bahia, onde encontra roças de cacau e finca um facão aos pés de um Jequitibá. Ele faz uma promessa: não morreria enquanto o facão estivesse ali.

Valente e trabalhador, José Inocêncio consegue subir na vida trabalhando com o cacau. Ele se casa com a doce Maria Santa (Patricia França) e tem com ela quatro filhos. O protagonista sonhava em ter uma filha mulher, mas só nasciam homens. Na quarta gravidez, Maria Santa teve um parto difícil. Certa de que a criança seria a menina que o marido tanto desejava, ela pede a Jacutinga (Fernanda Montenegro ) que salve o bebê. Depois de momentos dramáticos, nasce um menino e Maria Santa morre. É a partir daí que José Inocêncio começa a rejeitar o filho mais novo, que recebe o nome de João Pedro.

O anos passam e João Pedro (Marcos Palmeira), apesar da rejeição, é o único dos quatro filhos que permanece na Bahia, ajudando o pai nas roças de cacau. Os outros filhos foram todos estudar e morar fora.

A já difícil relação entre pai e filho ganha novos contornos com a chegada de Mariana (Adriana Esteves). Mesmo apaixonado pela moça, João Pedro desiste dela ao perceber que José Inocêncio, que estava sozinho desde a morte de Maria Santa, está interessado nela. José Inocêncio e Mariana se casam e João Pedro é obrigado a conviver com ela, agora sua madrasta. Outra questão importante da trama principal de Renascer é o ódio entre José Inocêncio e Teodoro (Herson Capri).

Tião Galinha, Joaninha e Padre Lívio

O catador de caranguejos  Tião Galinha (Osmar Prado) é um destaque de Renascer, assim como da carreira do ator que o interpretou. Homem simples, ele acreditava que o sucesso da vida de José Inocêncio se devia ao fato de o protagonista criar um diabinho dentro de uma garrafa. Tião galinha passa por um drama pessoal quando sua mulher, Joaninha (Teresa Seiblitz) , apaixona-se pelo Padre Lívio (Jackson Costa). Esse triangulo amoroso levantou a questão do celibato dos padres, já que a paixão era correspondida.

Buba

Outra personagem que chamou a atenção em Renascer fui Buba. Foi graças a esse papel que a sua intérprete, a atriz Maria Luiza Mendonça, ficou conhecida em todo o Brasil. Buba era amante de José Venâncio (Taumaturgo Ferreira), filho de José Inocêncio. A personagem tinha um segredo que escondia de todos : era hermafrodita, ou seja, possuía o órgão sexual feminino e também o masculino . A história de Buba levantou pela primeira vez a discussão do hermafroditismo no país.

 

Posição 3 – O Salvador da Pátria

Lima Duarte como Sassá Mutema em O Salvador da Pátria. (Direitos de Imagem e CopyRight: TV Globo).

 

Escrita por Lauro César Muniz e exibida entre janeiro e agosto de 1989, O Salvador da Pátria teve média de 62 pontos de audiência. A trama principal da novela, na época, chamou a atenção devido ao momento que o Brasil vivia. No ano de exibição da novela, que falava de política, aconteceu a disputa eleitoral entre Collor e Lula.

Sassá Mutema

Salvador da Silva, o Sassá Mutema (Lima Duarte), é um homem muito simples que, depois de ser usado por poderosos e acusado injustamente de assassinato, dá uma virada na vida. O bóia-fria consegue provar sua inocência e ganha popularidade. Chama a atenção de pessoas influentes e entra para a política. É eleito prefeito. Torna-se um político independente ao decidir romper com aliados.  A relação de amor entre Sassá Mutema e a professora Clotilde (Maitê Proença) cativou o público.

O elenco de peso e tema do tráfico de drogas

Além de Lima Duarte como protagonista, o Salvador da Pátria tinha no elenco outros nomes importantes, como Francisco Cuoco, Betty Faria e Susana Vieira. Na trama, José Wilker interpretou João Matos, personagem que foi injustamente acusado de tráfico de drogas e precisou da ajuda da personagem de Betty para provar sua inocência.

Curiosidades

No exterior, O Salvador da Pátria recebeu o título de Sassá Mutema.

Alcides Nogueira, atualmente responsável pela próxima novela das 19h da Globo, fez sua estreia em uma novela do horário nobre da emissora atuando como colaborador de Lauro César Muniz nessa trama. O autor principal ficou internado por causa de pedras na vesícula, e o colaborador precisou assumir a novela sozinho durante um período. Pediu ajuda a Carlos Lombardi e, depois, teve a colaboração de Ana Maria Moretzsohn.

A dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, o cantor Dominguinhos, a jogadora Hortência e Pelé fizeram participações especiais na novela.

   

  Fontes : Memória Globo /  Teledossiê

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *