Especiais

A importância dos bordões para as novelas

Oi, pessoal, tudo bem? Ontem chegou ao fim aqui no Território da Novela a série Top 10 de Audiência. Ao relembrar as novelas líderes no ibope, recordamos personagens que fizeram história na nossa televisão. A campeã do ranking foi Roque Santeiro. Nesta novela, o personagem Sinhozinho Malta, um dos maiores destaques, foi eternizado pelo bordão “Tô certo ou tô errado”. Outra das matérias da série falou sobre dona Armênia, de Rainha da Sucata, e seu inesquecível “ na chon”.

 

Dona Armênia (Aracy Balabanian) em Rainha da Sucata (Direitos de Imagem e CopyRight: TV Globo).

Podemos afirmar sem medo, então, que os bordões costumam ajudar muito a deixar um personagem de novela para sempre na memória das pessoas. Eu mesma preciso dizer que sou bastante influenciada por essas expressões. Até hoje, quando quero dizer que alguma coisa não é boa ou não está acontecendo como eu gostaria, uso “É a treva”. Este era o bordão da personagem Bianca (Isabelle Drummond) em Caras e Bocas.

Pensando em tudo isso, fiz uma pequena lista de bordões que fizeram sucesso em tramas mais recentes. Quer relembrar? Então olha só!

Especiais

Estrela de A Usurpadora estará no Brasil dia 16. Relembre a novela

A atriz venezuelana Gabriela Spanic, mundialmente conhecida por interpretar as gêmeas Paola e Paulina na novela mexicana A Usurpadora, vai estar no Brasil entre os dias 16 e 17 deste mês. O motivo da visita é a realização de encontros com fãs. Os eventos, chamados de convivências, vão acontecer no Rio de Janeiro e em São Paulo. Para participar, é preciso ter ingresso.

 

Paulina Martins e Paola Bracho (Gabriela Spanic) em A Usurpadora. (Foto: Blasting News).
Especiais

O autor Walcyr Carrasco, suas obras e a interação com o público

Oi, pessoal, tudo bem? Peço licença para compartilhar uma experiência pessoal pela qual passei e aproveitar para falar um pouco sobre um dos mais renomados novelistas brasileiros.

Na última quinta-feira, dia 23, foi comemorado o Dia Mundial do Livro. E eu, além adorar ver novelas e falar/escrever sobre elas, também gosto muito de ler bons livros. Ah, e foi o gosto pelas novelas que me levou a querer ser roteirista e a começar a me aventurar por esse caminho. Mas esse é outro assunto.

Retomando:  Então, na quinta, postei no meu Instagram uma foto do livro “Estrelas Tortas”, escrito por Walcyr Carrasco. Escolhi este livro porque a história é linda e porque foi através dele que comecei a conhecer e a acompanhar as obras desse grande autor, que é hoje um dos grandes nomes da teledramaturgia brasileira.

 

Estrelas Tortas, livro de Walcyr Carrasco (Foto: walcyrcarrasco.com.br)
Aniversário

Duas décadas na telinha: Malhação completa 20 anos no ar

Na semana em que comemora seus 50 anos de fundação, a Rede Globo tem outra marca a celebrar: Os 20 anos da novela Malhação.

 

Atores que marcaram Malhação comemoram os 20 anos da novela. (Foto: Extra).

O primeiro capítulo da novela foi exibido em 24 de abril de 1995. Ao longo de duas décadas ininterruptas, Malhação teve temporadas que trataram sobre os mais diversos assuntos e lançaram atores hoje consagrados no meio artístico. Cauã Reymond, Bruno Gissoni, Nathalia Dill e Marjorie Estiano são alguns dos nomes que despontaram nacionalmente graças à novela.

Além de revelar grandes artistas, Malhação também leva o mérito de ter eternizado personagens na memória do público. Impossível não associar Malhação ao personagem Mocotó, vivido por André Marques, ou lembrar o ator Sergio Hondjakoff pelo Cabeção, não é mesmo?

Hoje, 20 anos depois da estreia, Malhação continua firme e forte. A atriz Isabella Santoni, que interpreta a personagem Karina na atual temporada, levou o prêmio de atriz revelação no Troféu Imprensa 2015. Na mesma premiação, os internautas elegeram Malhação como melhor novela. Diante de tamanho sucesso, o que temos a dizer é: Parabéns, Malhação!

Especiais

As curiosidades de Que Rei Sou Eu?

A morte de Antônio Abujamra, ocorrida nesta terça (28), reavivou na memória dos noveleiros de plantão a lembrança da novela  Que Rei Sou Eu?, onde o ator interpretou o vilão Ravengar. O personagem, que era o principal conselheiro do rei e da rainha, é considerado o mais marcante da carreira de intérprete de Abujamra, que era também diretor de teatro. O ator tinha 82 anos e sofreu um infarto.

 

Antônio Abujamra como Ravengar (Direitos de Imagem e CopyRight: TV Globo)